fbpx

Alunos do curso de logística apresentam maquete de empresa em Projeto Integrador

Alunos do curso Assistente de Logística, realizado por meio de parceria do Senac Ações Móveis com a Administração Regional de Santa Maria, finalizaram o curso com a apresentação, na manhã de quarta-feira (26), do Projeto Integrador (PI). Desafiados a montar um plano de negócios de uma empresa de logística, os 10 estudantes da turma, orientados pelo docente Moisés Delmondes foram além da criação de um documento e produziram a maquete de uma empresa com sistema cross-docking, que é uma estratégia logística de distribuição de materiais que são recebidos por um centro de distribuição (CD) ou armazém e, com o menor prazo possível, são redistribuídos para serem entregues ao consumidor final.

“Os alunos montaram a estrutura de uma empresa para demonstrar o processo logístico. Esse é um curso teórico, mas que precisa ter uma prática, então dentro da nossa estrutura, tivemos a ideia de fazer uma maquete, onde colocaríamos os conceitos de uma forma mais prática para o aluno interpretar”, explicou o docente Moisés. “Os alunos apresentaram os detalhes que a gente conseguiu pontuar, sempre pensando em todo um conjunto, porque acaba que a logística aborda a parte conceitual, mas tem várias ramificações com outros setores e também a preocupação em relação aos funcionários, questão de segurança, organização, parte de sustentabilidade, da tecnologia, entre outras”, esclarece o docente. “O nosso intuito é formar o aluno não só como mão-de-obra, mas aquele que tenha um pensamento empreendedor, que possa despertar a capacidade de gerar emprego ao invés de só ficar procurando”, destacou Moisés.

No início do trabalho, os alunos pensaram em montar uma empresa de consultoria em logística, mas como ficaria só no escritório, resolveram ampliar. A maquete é composta por uma empresa e um galpão de armazenagem de produtos onde são mostrados detalhes como a parte da segurança da empresa, com extintores, cones e faixas. “A gente procurou também colocar o espaço de convívio dos funcionários para que eles possam se sentir bem dentro da empresa. Focamos nos detalhes da acessibilidade, na questão da sinalização, do monitoramento das câmeras de segurança, TI integrada”, explica o aluno Welington Dias.

“É uma empresa futurística, que seria 100% viável no serviço oferecido dentro dos padrões e das normas estabelecidas pelos órgãos competentes. Procuramos focar nos mínimos detalhes. O curso é muito teórico e quando você chega na logística mesmo, vê que a teoria vale muita coisa, mas a operação em si, a prática, desperta mais o conhecimento”, esclarece Welington, que já trabalha na área e fez o curso para ter um certificado. “A certificação é muito importante para a área da logística, é um diferencial, você pode ter experiência, mas se não tem certificação muitas vezes é descartado de um processo seletivo ou de uma promoção. Estou indo agora para um novo emprego em Contagem (MG) por conta da certificação que eu obtive aqui no Senac”, comemora Welington.

Adailton Souza concorda com o colega. Trabalhando atualmente como zelador em um condomínio, já atuou como auxiliar de almoxarifado e como conferente, mas não tinha certificado. “Com essa oportunidade do Senac, tive que negociar com meu chefe para fazer o curso. O resultado é que, por causa do curso, vou abrir uma empresa para minha esposa trabalhar. E eu estou conseguindo um emprego na área de almoxarifado. Esse curso deu uma reviravolta na minha vida. Já tinha pensado em montar essa empresa há muito tempo, mas não tinha base, conhecimento. Agora já compramos material para começar e em breve vou registrar a empresa”, destaca.

A aluna Camila Silva trabalha na área de saúde e depois que começou a fazer o curso conseguiu uma promoção em seu emprego. “Pretendo seguir a área da logística porque eu gostei muito. Na empresa que trabalho eu atuava na farmácia e agora vou para o centro cirúrgico. Subi de cargo porque a logística ensina a ter um diferencial tanto na organização, quanto na administração. Isso praticamente me destacou no meio dos meus colegas e acabei sendo promovida. Então quero agradecer muito ao Senac e vou até fazer outro curso, vou continuar e não quero mais parar”, afirma Camila.

Maires Silva já tinha feito no Senac o curso de Recursos Humanos e resolveu fazer o de Assistente de Logística também. “Gostei muito do curso. O professor incentiva muito, desperta o interesse na gente. No meu caso eu já tive um mercadinho e acabei fechando porque não tinha conhecimento de controle de estoque, entrada e saída de mercadorias, essas coisas. Se eu tivesse feito o curso naquela época, talvez eu nem tivesse fechado porque eu ia saber manusear a coisas, ter entendimento. Agora que eu tenho o curso, pretendo abrir uma loja de novo, só falta colocar o estoque. Hoje tenho outra visão, o professor ajudou muito, tanto na teoria quanto na prática. O Senac é muito importante nas nossas vidas porque todo mundo que entra lá só não muda se realmente não quiser”, conclui Maires.