fbpx

Confiança adquirida com uma nova profissão

“O Senac fez um desacreditado virar homem”. Foi com essa frase que Walber Aranha, de 28 anos, resumiu a mudança que a instituição promoveu em sua vida. Egresso do sistema prisional há seis anos, o jovem, que tem um casal de filhos, depois que conseguiu sua liberdade, passou três anos procurando emprego, mas o peso de uma condenação fechava muitas portas. Para conseguir sobreviver, voltou a trabalhar na empresa de reciclagem de lixo onde havia pagado a pena alternativa. Demitido depois de alguns meses, procurou o Senac para ver se conseguia se profissionalizar. Por já ser familiarizado com cortes de cabelo, pois fazia no filho e no pai, decidiu pelo curso de barbeiro. Seu desempenho foi tão bom que antes mesmo de terminar as aulas, já tinha seu próprio negócio. A Barbearia do Major, batizada com esse nome pelos clientes, fica na Feira Permanente do P Norte, em Ceilândia, e foi inaugurada no final de agosto.

Filho de lavadeira e de rodoviário, Walber nasceu e cresceu na Ceilândia. Começou a trabalhar aos 17 anos em um shopping quando descobriu que seria pai. Foi office boy na Funasa, rodoviário e passou pela Marinha, onde ficou três anos. “Achei que lá estava ruim e inventei de sair. Foi quando tive minhas decepções e me afundei. Sou filho de pobre, já fui rodoviário, secretário, lixeiro e hoje graças a Deus me descobri na profissão de barbeiro. Estou feliz à beça, estou realizado. Só de você trabalhar limpo, almoçar limpo, ver as pessoas passarem por mim e não baixar a cabeça com medo que eu faça alguma coisa ou com vergonha de mim, é bom demais. Hoje em dia as pessoas passam, me cumprimentam e conversam comigo. É bem prazeroso”, destaca o barbeiro.

Para abrir seu próprio negócio, Walber vendeu uma moto e investiu R$ 3 mil. Faz questão de ressaltar que teve incentivo e apoio do instrutor do curso do Senac, Paulo Braga. “Ele foi uma das grandes pessoas que acreditaram em mim”, diz, lamentando o fato da família ainda não estar convencida da sua mudança. “Eu acredito que o sistema pode sim mudar as pessoas, que hoje em dia quem quer pode se limpar do barro que estava e viver uma vida tranquila. Hoje Deus cuida da minha vida maravilhosamente. Vejo pessoas que dizem ter orgulho de mim, por terem visto o que fui e no que me transformei. Hoje eu glorifico a Deus pelo professor Paulo e pelo Senac porque, sinceramente, se eu não tivesse feito esse curso, eu nem saberia dizer como estaria hoje”, afirma. “Eu comecei a andar com pessoas boas, de coração bom, pessoas que começaram a olhar para mim e enxergaram coisas que nem eu mesmo enxergava. Querendo ou não é gratificante. Antigamente só apontavam o dedo. Hoje em dia não, hoje eu o barbeiro”, conclui.

Sobre o curso
O curso de Barbeiro tem carga horária de 172 horas e é ofertado nas unidades do Senac em Ceilândia, Gama, Sobradinho, Taguatinga e Setor Comercial Sul (Jessé Freire). Para o primeiro trimestre de 2020, estão previstas oito turmas, algumas iniciando em janeiro.