fbpx

Entre doces e salgados

Rosilane Pereira Guimarães Macedo, 34 anos, é formada em Gestão Financeira e sempre trabalhou na área de Contabilidade. Ao ficar desempregada para cuidar da mãe que adoeceu, começou a fazer bolos em casa para vender.  Logo os pedidos aumentaram e ela sentiu a necessidade de se profissionalizar. Sem condições de pagar por um curso, conseguiu bolsa de estudo por meio de parcerias que o Senac Ações Móveis possui com algumas instituições. Em um espaço cedido por uma igreja em Taguatinga ela fez o curso de Confeiteiro, e na Administração Regional da Estrutural, fez o de Cozinheiro, com o marido. Ampliou seu negócio, tornou-se microempreendedora individual e, desde dezembro de 2017, possui a empresa de bufê infantil Ciranda Doces e Salgados.

“Sempre trabalhei com Contabilidade. Resolvi mudar porque precisava de uma renda e tinha que ser trabalhando em casa por conta da minha mãe e dos meus três filhos que são pequenos”, afirma. Com um modelo de empresa familiar, ela, o marido e uma irmã, que mora com a família, trabalham em casa. “Eu e minha irmã fazemos os doces personalizados e quando tem evento meu esposo ajuda”, explica. “Depois que fiz o curso ganhei mais segurança para comercializar meus produtos porque eles agregaram mais qualidade com as técnicas que aprendi”, explica a empreendedora.

O conteúdo dos cursos superou as expectativas de Rosilane. No de Confeitaria, por exemplo, ela aprendeu técnicas para fazer trabalhos personalizados e no de Cozinheiro aprendeu a higienizar e manusear os alimentos corretamente. “Com a professora Ana Feitosa aprendi tudo que eu sei de confeitaria. Não só a fazer bolos, mas cupcakes e doces diversos. No curso de Cozinheiro aprendi a calcular corretamente a quantidade de produtos para determinada quantidade de pessoas em um bufê. Tudo que eu aprendi nas aulas utilizo na minha nova profissão”, destaca Rosilane.