fbpx

Independência financeira

Casada há 17 anos, Andrea Borges da Silva, 41 anos, deixou o trabalho em uma loja de cosméticos em 2012 para se dedicar à criação dos filhos. Como sempre gostou de costurar, passou a fazer em casa pequenas peças para vender e conseguir aumentar um pouco a renda da família. Começou a fazer um curso de técnico em enfermagem mas não se adaptou à área e desistiu. Quando surgiu a oportunidade de fazer gratuitamente o curso de Costureiro no Senac, Andrea correu atrás e transformou um hobby em profissão. Hoje ela é proprietária da loja Andrea Borges Moda Praia, localizada no Gama, onde vende produtos feitos sob encomenda.

“Eu precisava de um curso para me orientar porque eu não sabia fazer o acabamento. Precisava aprender e sempre tive vontade de fazer moda praia. Então comecei a pesquisar e estudar e vi que era uma área que quase não tinha aqui em Brasília. Aqui tem muita costureira que conserta, que faz a peça inteira, mas poucas que trabalham com produção de maiôs, biquínis e sungas”, explica Andrea. “Fiz o curso no Senac há dois anos e fui me adaptando, fazendo uma calcinha, uma parte de cima do biquíni, até conseguir”, comemora.

Quando decidiu fazer o curso do Senac, Andrea não pensava em ter seu próprio negócio. Ela queria aprender a costurar para fazer suas próprias roupas. “Queria fazer umas coisas diferentes. Depois que fiz o curso, percebi que eu tinha que fazer alguma coisa para aproveitar o que aprendi”, explica. “Eu achei o curso muito bom porque sou muito detalhista e perfeccionista e o curso exige muito isso. Você tem que fazer bem feito, se você erra tem que desmanchar e fazer tudo novamente”, explica. “A professora era muito exigente, mas hoje eu agradeço a ela todo o aprendizado. O acabamento de uma peça é tudo e isso eu aprendi a fazer. Antes eu buscava o acabamento perfeito e isso o curso me proporcionou”, afirma ela, que depois do curso de Costureiro fez também no Senac o curso de Aperfeiçoamento em Corte e Costura.

A vida de Andrea mudou depois dos cursos, pois na época ela não tinha dinheiro para fazer o curso e a gratuidade foi fundamental para ajudá-la a realizar seu sonho. “Minha vida mudou muito, para melhor, principalmente na questão financeira. Antes eu dependia totalmente do meu marido e hoje já não dependo totalmente dele. Antigamente eu não tinha nem cartão de crédito, era tudo do meu marido. Hoje eu tenho meu próprio cartão e compro minhas coisas. É muito bom”, destaca a empreendedora, que vende em média 55 peças por mês, com preços que variam entre R$ 45 (sunga para criança) até R$ 170, maiô mais sofisticado. “O preço varia de acordo com o grau de dificuldade para fazer a peça. Também faço viseiras, com a mesma estampa da peça de banho ou em cor neutra, e kit família, peças para mãe, pai e filhos com mesma estampa”, ressalta.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e  Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.