fbpx

Senac-DF recebe instrutores do Norte e Centro-Oeste para treinamento

O Senac no Distrito Federal oferecerá um treinamento de gastronomia para instrutores das regiões Norte e Centro-Oeste da instituição, sobre Técnicas de Produção de Entremet (sobremesas francesas). O encontro será entre os dias 3 e 5 de abril, na unidade de gastronomia, no Setor Comercial Sul. Participarão um representante de cada estado, além de dois do Distrito Federal. São eles: Acre (AC), Amapá (AP), Goiás (GO), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Pará (PA), Rondônia (RO), Roraima (RR) e Tocantins (TO). O encontro é uma ação do Plano Diretor de Gastronomia do Senac.

A instrutora de confeitaria que conduzirá o treinamento dos 11 participantes será Sônia Aiko Takata. Ela conta que após participar da copa do mundo da confeitaria, a competição internacional Bocuse d’Or, sob patrocínio do Senac-DF, resolveu multiplicar o conhecimento adquirido nos treinamentos. “Irei mostrar as técnicas que utilizei para participar da competição. A expectativa é que eu consiga passar um pouco da formação do que é a copa e incentivar ou estimular os professores e alunos deles para participarem também”, planeja. Para entrar em competições de confeitaria como essa, Sônia revela que é preciso saber técnicas sobre caramelo, chocolate, esculturas com açúcar, entre outras.

A instrutora explica, ainda, que entremet são sobremesas francesas feitas entre camadas, que em sua complexidade envolvem várias técnicas em um só preparo. “Requer um conhecimento muito grande de confeitaria para um só prato. Dentro delas, temos três classificações: entremet com sabor predominante de frutas ou de chocolate ou a entremet glacê, que inclui vários sorvetes” complementa. Sônia destaca que, para ela, não tem melhor instituição que possa estimular a representatividade da gastronomia do Brasil do que o Senac. “Como são técnicas muito complexas, também pela necessidade de equipamentos específicos, o Senac-DF adquiriu o equipamento, uma lâmpada especial para aquecimento de massas de açúcar. Investiu para que possamos trabalhar melhor”, finaliza.