fbpx

Planejamento financeiro: 7 dicas para uma vida econômica equilibrada

Você é uma daquelas pessoas que, todos os meses, promete que vai conter gastos e começar uma poupança para realizar aquele sonho antigo? E aí é só chegar as faturas de cartões e as contas para pagar que você percebe, novamente, que está no vermelho?

Tudo bem, você não é o único. Aliás, uma pesquisa desenvolvida pelo SPC Brasil em 2015 demonstra que 4 em cada 10 brasileiros não se consideram organizados financeiramente e 69% admitem sentir algum tipo de dificuldade para fazer o controle de suas receitas, despesas e investimentos.

Apesar disso, manter a sua vida financeira em ordem não é tão complicado quanto parece. Não é necessário ser especialista em finanças para gastar com consciência e conseguir poupar o suficiente para alcançar os seus sonhos. Basta organização e, claro, algumas dicas que nós preparamos para você:

1. Registre sua movimentação financeira

Ao fim do mês, você sabe onde gastou demais? Se a sua resposta foi “não”, o primeiro passo para começar um planejamento financeiro eficiente é registrar tudo que você gasta, desde as contas mensais até o cafezinho após o almoço. Assim você saberá exatamente aonde está indo o seu dinheiro e poderá avaliar onde será mais fácil diminuir gastos.

2. Faça uma análise de seus gastos

Após registrar todas as suas despesas ao longo do mês, é hora de separar algumas horas para analisar de onde eles vieram. Gastou demais com restaurantes? Talvez seja uma boa ideia começar a cozinhar em casa. A conta de luz veio alta? É interessante diminuir o número de aparelhos eletrônicos ligados ao mesmo tempo.

Dica: alguns especialistas indicam a regra 15-35-50. De acordo com este modelo, 15% da sua renda deve ser destinada para quitação de dívidas; 35% para lazer; e 50% para gastos essenciais.

3. Esteja preparado para gastos imprevisíveis

Quem nunca ouviu aquela frase “esse mês saiu do controle porque gastei muito com aniversário/formatura/Natal”? Infelizmente, sempre haverá gastos de última hora. E eles farão você fugir do orçamento, seja para comemorar alguma data especial, fazer a manutenção da casa ou do carro, ou mesmo aqueles convites de última hora para um chope com os amigos. Por isso, que tal se adiantar e já reservar uma quantia para esses imprevistos? Isso evitará que você termine o mês no vermelho.

4. Estabeleça metas

Agora que você já registrou seus gastos, viu onde pode economizar e já consegue terminar o mês com o saldo positivo, é hora de dar o próximo passo. Qual é o seu sonho para daqui 5 anos? Ter um filho, comprar um apartamento, planejar um mochilão pela Ásia?

Independente de qual seja o seu objetivo a longo prazo, é preciso planejamento para realizá-lo. Uma boa alternativa é “dividi-lo” em metas de curto e médio prazos. Se a viagem custará 15 mil reais, tente juntar 3 mil reais por ano ou até mesmo 250 reais por mês. Cumprindo essas metas de curto prazo, você automaticamente atingirá o objetivo final.

5. Garanta que você cumpra suas metas

Faça um controle mensal para ter certeza de que suas metas estão sendo, gradualmente, alcançadas. Conseguiu juntar a quantia prevista no orçamento do mês? Sua poupança está rendendo como você previu? Esse balanço é importante para que você perceba o que está dando certo e o que precisa ser reavaliado.

6. Pesquise a melhor forma de investir o seu dinheiro

Para dar uma forcinha na sua poupança, uma alternativa é investir. Grande parte das pessoas acha que só executivos milionários são capazes de aplicar seu dinheiro, mas a verdade é que existe uma variedade muito grande de aplicações: de curto, médio ou longo prazo; maior ou menor risco; tudo dependendo do seu perfil e do seu objetivo. E, em algumas delas, você pode dispor de um valor muito menor para investimento. Não custa nada se informar a respeito. ;)

7. Não gaste (em hipótese alguma) além do que você ganha

Parece óbvio, mas muitas pessoas gostam de viver além de suas condições financeiras, algo que não é sustentável a longo prazo. Se você gasta mais do que recebe, eventualmente a conta não fechará e, em pouco tempo, você estará pensando em como negociar dívidas e pagar faturas atrasadas.

Anotou tudo? Agora é só montar a sua planilha e colocar em prática tudo que aprendeu!

Via Senac SC

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e  Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.